Livro de Visitas

A Igreja aprecia e estimula tudo quanto possa proporcionar alegria e coragem de modo a encarar as dificuldades da vida com serenidade e fé. Na verdade, o ser humano necessita de momentos e lugares para se encontrar consigo e retemperar energias de modo que continue a acreditar na beleza da vida. Tudo isto é necessário para todos, de qualquer idade ou condição.
O Centro Social João Paulo II, pela sua perfeita integração na natureza e pela sua proximidade ao mar, oferece as condições necessárias e adequadas para retemperar as energias espirituais e humanas. A Capela é local de encontro com Deus e com as responsabilidades na família e no mundo. Os espaços acolhedores e os serviços personalizados criam as condições para readquirir as forças necessárias perante o confronto com a dureza do quotidiano.
A possibilidade oferecida a crianças oriundas de vários lugares e a presença de idosos com a sua sabedoria adquirida ajuda a integrar as diversas gerações num convívio sadio e enriquecedor sem confusões ou misturas nem barulhos inoportunos. Aprende-se, na disciplina libertadora a conviver e reconhecer que o mundo deve tornar-se uma casa onde há lugar para pobres e ricos, crianças e idosas, conhecidos ou desconhecidos.
Creio não ser exagerado referir que aqui se cresce na arte de conviver para uma sociedade mais fraterna e justa. O social não está só naquilo que se proporciona de material a quem necessita. A Igreja orgulha-se das suas instituições porque elas procuram ser respostas a todas as exigências humanas. Não se trata de permanências longas. Ficar um período de tempo reduzido pode tornar a vida mais fácil.
Nestas poucas palavras estou a referir-me essencialmente a uma característica deste Centro: o ambiente. Existe o ambiente natural pelos dons de Deus e a preocupação de servir bem. Talvez mais rico e enriquecedor é a preocupação pelo sadio convívio e pelo estreitar de relações de amizade. É isto que falta quase sempre e que aí se encontra.
O Beato João Paulo II, com a sua maravilhosa capacidade de acolher e de oferecer a todos um gesto ou uma palavra oportuna, continua a ser referência que ajuda e diz que podemos e devemos construir um mundo mais humano e sem diferenças, pois todos somos filhos dum único Pai que ama a todos dum modo igual.
Jorge Ortiga - Portugal
Con mucho gusto cumplo la petición de mi amigo Plácido.
Por dos años consecutivos, 2011-2012, he pasado unos días de descanso, acompañado de unas señoras amigas de mi hermana, en el Centro social Juan Pablo II de Apulia.
Las instalaciones: habitacíon, Bosque, piscina y el "solárium" son muy cómodas y agradables.
El entorno, playa incluida son maravillosos.
Pero sobre todos quisiera destacar dos cosas:
Primero, la acogida, siempre muy cariñosa y después el ambiente, tan familiar y humano.
Quizá sea esto lo que más se agradece y hace muy grata la estancia.
Un abrazo.
Ricardo García Fernández.
Ricardo Gracía Fernándes - Portugal
Acolher bem as Pessoas é um desígnio da Igreja. Ela não o faz por mera filantropia, mas por força de caridade-amor fraterno que lhe vem de Jesus Cristo. O Centro Social João Paulo II atua nessa linha de acolhimento para férias, encontros de reflexão e oração. Também recebe hóspedes, sobretudo no Verão.
Quem quiser visitar o Centro Social da Apúlia, Esposende, verá com os próprios olhos. E certamente encontrará um lugar de repouso, convívio, onde não faltará o barulho próprio das crianças em regime de colónia de férias. Mas não faltam também espaços para passeio, silêncio e repouso de que precisam as pessoas que trabalham ou vivem todo um ano de lufa-lufa diária ou isoladas num mesmo lugar e, às vezes, sós.
E lá estará também a praia e o mar, qual atrativo permanente para ir ao pé das ondas, apanhar sol moderado e poder contemplar a Beleza de Deus criador.
D. João Miranda - Portugal
Regozijo-me com o lançamento do nosso novo site. Faço votos para que esta iniciativa sirva para melhorar a divulgação e promoção deste magnífico espaço ao qual me orgulho de pertencer.
Plácido Oliveira Dias - Recepção, Centro Social João Paulo II, Portugal
Pela segunda vez utilizo este Centro para repousar alguns dias de férias junto ao mar da Apúlia, seus sargaços, suas dunas, seus rochedos na vazante do mar e pinhais envolventes. Gostamos muito deste ambiente tranquilo, de matriz familiar, de apoios muito amigos e profissionais, simpatia do pessoal em serviço, as suas refeições cuidadosas e abundantes, instalações sóbrias e bem cuidadas, jardins envolventes e atmosfera iodada que faz escurecer a pele com visual de bom bronzeado. Parabéns a toda a equipa que nos ajuda a partilhar deste excelente ambiente familiar. Recomendo vivamente uma experiência destas e vejam pessoalmente este complexo de férias. Mas é preciso marcação prévia, caso contrário poderão ter de adiar uma visita. Também para refeições isoladas é muito bom, ainda que não usem o alojamento. Felicidades para todos vós e possam garantir a sustentabilidade deste CSJP2. Que este Santo interceda por todos nós junto do Bom Pai Deus.
Teresa e Domingos Duarte - Professor Jubilado do Ensino Superior Politécnico, Instituto Superior de contabilidade e Administração do Porto, Portugal

Páginas

Deixe-nos o seu testemunho:

Livro de Visitas | Centro Social João Paulo II

Mensagem de erro

Não é possível enviar o email. Contacte o administrador do site se o problema persistir.
O site encontrou um erro inesperado. Por favor tente mais tarde.